Solda Mig

23 de março de 2021 0 Por eduardo

Compartilho umas pequenas experiências resultantes das minhas primeiras incursões no utilização de uma equipamento MIG sem animação Cousa 8 Brasil 150BR. E acreditem, não há coisa melhor para o hobista que a escolha sem animação, eu nem sequer me imagino me movimentando com aqueles cilindros gigantescos.

Dessa forma, estou jovial com a minha jovem 150BR de R$ 800 e quebrando um cabeço de galhos. Seja obsessivo/ obrigante com a corda vão (Acredite, seja mais obsessivo que você está pensando, já que o perfeito desempenho do ponta vão é determinante do sucesso ou fragor da soldagem!)O diâmetro do corda, o tipo de garra ( precisa ser feita impreterivelmente de material não ferroso condutor ) e especialmente no qual ela é preia faz toda a diferença.


No momento em que você retira a garra e nota umas chamuscas pretas tanto na garra, quanto na superfície da canhão, significa que houve formação de argola voltaico picareta que drenou parte da vigor do argola essencial.

Aquele estratagema dos velhos soldadores de assentar um fateixa todo engrumado à guisa de garra repulsa em qualquer cantiga e se assentar a soldar não funciona com MIG, quer dizer, não funciona ( bem ) em qualquer tipo de soldadura! NOTA: não use de modo qualquer a garra repulsa sui generis que vem com o equipamento, aquela coisa lá é íntegro lixo, assim como o análogo de brasão de plástico e a escova de aço que se desmancha na primeira utilização.


A garra sui generis é feita de material ferroso, então, malévolo condutor de eletricidade


Vá no comércio e compre uma garra respeitoso feita em dureza por 15 pilas. Não economize líquido anti-respingo, nem desperdice o líquido anti-respingo na superfície a ser soldada, porém, passe constantemente, na lampadário antes de cada soldadura. Então, não economize o anti-respingo na lampadário para não se arrebentar.


Mantenha a lampadário constantemente limpa


A qualidade do argola vai caindo a providência que a escória vai aderindo à lampadário. Por isso, a razão da orientação antepositivo é que o líquido anti-respingo favorece a retirada das aderências.

Se você não fizer esta preservação constante, as impurezas poderão se incrustar com o tempo tanto no gancho de contato da lampadário, quanto no bocal.

O difusor, a canhão embaixo do gancho de contato, possui 3 furinhos que similarmente precisam ser mantidos desobstruídos. Dessa forma, na minha caixa de soldadura coloquei impreterivelmente um trança de papel higiênico, uma espátula estreita e um rumo grosso para apurar os furinhos do difusor.

Utilização o próprio anti-respingo para surrar o difusor, gancho e bocal. Para apurar o interior do bocal, faça uma buchinha de papel higiênico embebida de anti-respingo e gire com o óbolo da espátula até desincrustar a carbonização.


Com as soldadoras profissionais você pode ficar soldando 24 horas por dia sem cair a capacidade, ao contrário das máquinas passatempo, que em poucos minutos os negócios já começam a modificar de figurante.

Saiba que essas tochas fixas de corda limitado de 1,5 metros que acompanham as soldadoras MIG sem animação são surpreendentemente frágeis para condições mais severas de utilização.

Então, dê intervalos intermitentes entre as soldas, para apurar o ponto de contato da garra, para apurar a lampadário. Uma coisa que todo o candidato a soldador aprende é que ele perde mais tempo preparando equipamento e peças a serem soldadas, que propriamente soldando.

FONTE: https://pt.wikipedia.org/wiki/Solda_de_estanho