O que é a terapia tântrica

18 de março de 2021 0 Por eduardo

No momento em que falamos de terapia tântrica, o que geralmente vem na cabeça da maior parte dos indivíduos é uma execução de massagem que inclua toque no genital, certamente? Eu similarmente suponho que, embora dessa ser o rudimentos principal, vários indivíduos imaginam que o Tantra não se resume a isto, certamente?

O Tantra é uma filosofia alegórico que surgiu na Índia, por volta do século VI. Seu objetivo, que é Moksha, ou liberação alegórico, vai bastante além de ser uma terapia e as suas costumes vão bastante além de costumes sexuais.

Somente 1% de todas as escrituras tântricas falam uma coisa sobre volúpia. E, nesse 1%, não se fala impreterivelmente nada sobre massagem, nem sequer tão pouco massagem genital. Podemos dessa maneira supervisionar que o que é chamado de Terapia Tântrica possui, de fato, pouca ou nenhuma fundamentação no Tantra.

Qual a correlação entre o Tantra e a Terapia Tântrica?

A afinidade que podemos analisar entre os costumes da terapia tântrica e do Tantra é a ficção do corpo como um catálogo do universo e o rudimentos de não biombo entre corpo e mente, corpo e força, assunto e dom, imanência e transcendência. É a partir dessa ficção não-dual que uma execução do corpo pode se reintegrar uma execução alegórico.

Seja o volúpia, seja o alimentar-se, o enternecer, o movimentar, andar, movimentar-se, etc. são capazes de ser uma execução alegórico no momento em que são experimentados com a cabida percepção e receptividade em vez de um legítimo realizar braçal e automático.

Então, faz todo o intuito expressar que o que define uma execução como terapia tântrica é bastante mais a percepção com a qual ela é realizada que o que se faz. O objetivo com o qual a execução é realizada é necessário. Se o único objetivo é a maximização do gosto, trata-se se uma coisa bastante distante do objetivo sui generis do Tantra, que é a liberação alegórico.

Dessa forma, eu não definiria a terapia tântrica como uma massagem genital e efetivamente como costumes terapêuticas que despertam a percepção da correlação entre força primordial e sexual, favoreçam uma sensualidade mais plena/ consciente e, dessa maneira, lhe auxiliam a re-conhecer a sua conexão com a fonte infinita de vida, gosto e inventiva.

As muitas metodologias de Terapia Tântrica

Aqui é fundamental nomear que há farto técnicas de terapia tântrica. E que bastante que é coquete trata-se somente de um serviço sexual aproximadamente constantemente uma massagem genital, porém, às vezes pode intervir outros costumes sexuais, sem um distintivo de fato terapêutico e sem um ancoramento ou um aprofundamento no objetivo do Tantra.

Essa seria uma parte do processamento. E, para várias indivíduos isto já é o satisfatório, uma vez que é isto o que elas estão procurando: sentir mais gosto, ter relações sexuais mais satisfatórias, etc.

O gosto como portal para a transcendência

No entanto, para que pessoas pretende permitir um passo além, a terapia tântrica precisa auxiliar o indivíduo em seu processamento de estimular alegórico. A partir dos pesquisas e costumes do Tantra, pode ir se abrindo a recebimento de que o gosto sensual, especificamente os mais intensos, é um portal para a transcendência alegórico.

O que significa isto? Significa sermos capazes de estar presente com a intensidade da experiência, sejam as emoções ou as sensações corporais experimentadas, sem fazer uma resistência à essa intensidade, sem fechar o desocupado movimento da força.

E o que nos faz fechar o movimento da força? O nosso reconhecimento ou tenacidade às histórias que nossa mente diz sobre nós mesmos e sobre o que estamos experimentando.

Em outras palavras é a asco ou o tenacidade à experiência, os quais se apresentam em maneira de pensamentos e crenças de que nós não deveríamos estar experimentando aquela coisa ou de que essa experiência não deveria acabar de modo algum.

A única maneira de não ficarmos presos nesses pensamentos e crenças é focalizar a atenção no corpo e deixar o corpo realizar o que necessita para desenvencilhar, no nível somático, o que nos impossibilita de sentir. Aqui é necessário o cognição da atenção, a personalidade de verificar para no qual a minha atenção vai, isto é elucubração.

Tantra é um percurso de elucubração

O Tantra é especialmente um percurso de elucubração, a terapia tântrica não deveria ser distinto. Nos costumes de elucubração do Tantra, foca-se a atenção na respiração, na visualização/ sonho voluntário, na sentença ou no movimento.

Quanto mais adentramos na experiência, mais somos capazes de sentir e nos abrir para aquela coisa que somos para além dos conceitos da nossa mente. Por isso, não se trata de reforçar a provocação para se sentir mais, trata-se, de reforçar o recebimento da provocação.

Massagem Tântrica: Conheça essa técnica milenar

A terapia tântrica precisa ser um processamento que favoreça a vivência do volúpia como uma execução de elucubração, que amplie o estado de absorção no recebimento das sensações, que amplie a receptividade e dessa maneira, sendo, que amplie a nossa personalidade de possuir e estar presente com o que se apresenta.

FONTE: https://pt.wikipedia.org/wiki/Massagem_t%C3%A2ntrica