Como montar e gerir uma pousada

14 de janeiro de 2020 0 Por eduardo

Aproximadamente 30% dos 10.554 tesouro de cômodo cadastrados no Ministério do Turismo se identificam como domicílio. Não obstante, o sonho de libertar tudo, ir frequentar em um destino divino e agredir em um determinação parecido custa caro: cerca de R$ 2 milhões, apenas para iniciar.


O laborioso que possui potencialidade para se permitir bem com pousadas é o que gosta de ganhar e cuidar de indivíduos, de acordo com o profissional em gestão de pousadas Roberto Miranda, que já formou mais de 3.000 profissionais.


“É aquela indivíduo que se prepara para ganhar visitas, arruma a cama, prepara café, faz tudo para o outro se sentir em casa “, afirmou.

Domicílio jovem não efetua dinheiro


Miranda disse que uma domicílio com, ao menos, 20 quartos, terá 600 metros quadrados e custará, apenas com a construção, R$ 1,5 milhão.

Também serão importantes mais R$ 500 mil, ao menos, para colocar o negócio em pé e mantê-lo nos primeiros meses, totalizando R$ 2 milhões.


” Um engano sóbrio é desejar modificar povoado ou xadrez único em domicílio comercial. É um sonho que não fecha a conta “, declarou.


Miranda afirmou que domicílio jovem não se preserva. “O algarismo encantado é ter um determinação com mais de 20 unidades habitacionais. Necessita garantir prescrição destacado na alta época e ocultar o esforço permanente nos meses de menor movimento.”

Saiba Mais: Muita gente pensa em abrir uma pousada, seja ainda quando está na ativa


Como medir o potencialidade
Para antecipar o ganho, é necessário realizar um palpite que contemple os custos fixos, como mão de bem-feito, comissões, impostos, entre outros, que variam de acordo com a região e perfil do negócio, e os variáveis, como preservação da domicílio. Para ser considerado sadio, o determinação necessita ter 20% de lucratividade.


“É um negócio de supremo perigo e necessita de uma imobilização financeira alta. Há vários concorrentes, depende de sazonalidade e é um negócio com dificuldades de mão de bem-feito, com alta rotativismo “, disse o diretor regional do Sebrae-SP Alexandre Robazza.


Se uma domicílio possui 20 quartos, há uma desocupação de 600 diárias por mês. Se o valor de cada diária é de R$ 200, o potencialidade máximo de receita atroz é de R$ 120 mil.


Um determinação desse peso pleito de cinco a seis funcionários e necessita ter 30% de invasão para pagar as contas, com custos enxutos, sem ganho, de acordo com Robazza. De acordo com o profissional, a média de invasão anual no Brasil é de 60%.


Localização difícil pode diminuir negócio


A escolha do local similarmente auxilia a distinguir o sucesso. O determinação não pode ser o único bonito na região. ” Uma indivíduo não viaja para se hospedar, ela se hospeda em virtude da sua viagem “, disse Miranda.


A distância da domicílio para o essencial bonito turístico da município, restaurantes, farmácias e acesso a transporte são capazes de incrementar o negócio, bem como as vias de acesso e a condições indispensáveis de uma economia avançada.


Ele aponta similarmente a propinquidade de grandes centros como um coeficiente que pode auxiliar a arremessar o receita. Jericoacoara (CE), por exemplo, preserva o movimento com turistas da capital, Fortaleza, na baixa época, por ser mais próximo e possível de se surgir em fins de semana e feriados.


“Viagens bastante longas apenas são feitas em ocasiões especiais, como férias. Não pode ficar correlativo somente disso”, declarou.


Arrendação é escolha


Há outras opção, como a que o artista Pedro Fabrini, 40, encontrou. Ele arrendou a domicílio Catamarã, em Campanário D’ Auxilia ( distrito de Ninho Sem riscos, na Bahia), de um homem de negócios holandês que queria sair do Brasil, por R$ 70 mil, ao longo 3 anos.

“O proprietário queria que eu comprasse (a domicílio ), porém eu não tinha dinheiro “. Depois de um tempo, ele arrendou uma segunda domicílio, que o ajudou a coerir o dinheiro preciso para adquirir a Catamarã.


Colegas de Fabrini tentaram seguir seus passos, porém voltaram para casa. De acordo com ele, a probabilidade deles era abrir uma domicílio e trabalhar pouco, por viver em um destino turístico. “Minha domicílio encontra-se a 400 metros da praia, e eu passava quatro meses ou mais sem pilar na cálculo, por pleito do trabalho “, declarou.


Baixa época necessita de disposição


Tabatinga Caraguatatuba, em Caraguatatuba, litoral norte de São Paulo, diminuir de 70%, na alta época, para 30% na baixa época. Para permitir conta, ele disse que necessita desencharcar custos variáveis nos meses de menor movimento, que vão de contas de uso a quadro de funcionários.


O laborioso sentiu um impacto vão de 30% por pleito das novas opções de cômodo, como Airbnb.

Não obstante, de acordo com ele, também há público para os técnicas tradicionais. ” Também há muita gente que pretende anunciar no local e pedir com um atendente”, afirmou.

FONTE: https://www.r7.com