Sinais de que a bateria do carro está fraca

Fique a saber quais os sinais que a trem do seu automóvel será capaz de entregar no momento em que está fragilizada e saiba o que realizar para prevenir-se. Evite surpresas desagradáveis e aprenda a rentabilizar o seu dinheiro na preservação do seu automóvel. Apenas dessa maneira pode coarctar o estresse e desfrutar de todos os prazeres que a condução lhe oferece.


A BATERIA DO AUTOMÓVEL: O QUE É?


A trem é uma das peças fundamentais para o desempenho certo de um automóvel. Possui duas utilidades primordiais: realizar separar um veículo e proporcionar força a todos os componentes elétricos do automóvel, como o ar condicionado, as luzes, o rádio, entre outros.


A trem similarmente protege todos os acessórios internos de aquilo que se faz mecânicas externas e desempenha um resultado de isolador térmico.


Uma trem é constituída por placas internas positivas, negativas e separadoras que permitem a passagem da corrente elétrica e evitam os curto-circuitos.

As baterias são compostas por barita de chumbo ( ácido sulfúrico e água ) e são cheias com eletrólitos ( ácido de trem ) que permitem colocar o propulsor do automóvel a trabalhar ou ligam qualquer acidental ativo do seu veículo.


No fundo, a trem é o cisterna no qual se concentra toda a força de um veículo e se não estiver carregada, o automóvel não é concebido e, de modo consequente, não anda.


AS CAUSAS QUE CONDUZEM A UMA BATERIA FRACA


Uma trem possui um ciclo de vida de quase 4 anos. Porém, a data de utilidade não é simples, há sinais e épocas específicas que são capazes de fragilizar o desempenho da trem de um automóvel.


A pleito mais simples de uma trem fraca é no momento em que o automóvel apresenta sérias dificuldades em começar a sua mudança, por exemplo, no momento em que pela manhã é bem-agradecido a permitir diversas vezes à símbolo para que o seu automóvel pegue. Esse sinal será capaz de ser sinónimo de uma trem fragilizada.


Um outro coeficiente que condiciona a prestação da trem de um automóvel é a aparecimento do Idade. Elementos como a humidade no ar, o frio, o pregar os faróis mais cedo, a uso do sistema de desembaciamento e o aberta para-brisas, são alguns dos componentes elétricos que são bastante usados no Idade e que acabam por avariar a trem.


Tenha em mente que precisa usar água destilada para adicionar o nível de água de uma trem, uma vez que, a água da parentela possui cloro e a figura deste influencia o desempenho das placas. Por outro lado, a falta de água na trem pode significar a sua redução, já que as placas ficam coladas uma à outra e entram em curto-circuito.


Se ao longo uma viagem de automóvel sentir um odor intenso a ácido, pare de imediato o veículo e examine se a trem se encontra bastante quente. A confirmar-se, é possível que o alternador esteja a transportar a trem de uma maneira excessiva e isso pode acarretar à sua irrompimento.


Similarmente é de ressaltar que se o automóvel estiver imobilizado há bastante tempo, é natural que a trem tenha sido descarregada maquinalmente e, dessa forma, será preciso carregá-la de novo.


COMO ANALISAR SE A BATERIA ESTÁ FRACA


Para afirmar se a trem do seu automóvel está fraca, é preciso realizar com os aspetos seguintes:
Realizar um teste imotivado à trem do automóvel para analisar se, de facto, o dificuldade está ligado com a trem ou com o carreto do alternador.

Para o realizar, dirija-se a um eletricista braçal ou a uma empresa que vende baterias e verifique se a sua possui, ao menos, 12 volts.
Afirmar a conexão do corda da trem (se esta não for selada), da tirante do alternador e o nível da água da trem, uma vez que esses generalidades são capazes de ser os causadores de uma trem fraca.


Observar as luzes dos faróis no momento em que o automóvel se encontra em desempenho. Se a luminosidade for anormal, é demonstração de que a trem não está a ser carregada da maneira mais adequada e isto será capaz de indiciar que há um dificuldade no alternador do veículo.


Examinar a enferrujamento dos polos da trem ao afirmar se esses evidencia uma tipo de pó esverdeado. No momento em que há bastante barita, o alternador não pode transportar a trem por causa de à baixa amperagem. Para que isto não aconteça, precisa desunir os terminais da trem e limpá-los com o óbolo de uma lixa.

Há diversas baterias no mercado com a mesma voltagem e amperagem que pode acertar para o seu automóvel. Porém, tenha em atenção que as baterias são divididas em 2 tipos: as baterias seladas e as não seladas.


As baterias seladas são as que não necessitam de preservação, não há maneira de afirmar o nível da água e evidencia personalidade para ficar toda a vida benéfico (4 anos) sem recarregar.


No que diz respeito às baterias não seladas, estas são capazes de ser recarregadas e necessitam de preservação. É prudente que verifique constantemente o nível da água uma vez por ano para que no momento em que começar a mudança, o seu automóvel não lhe pregue nenhuma ironia.

Saiba Mais: Veja dicas para resolver problema de bateria fraca nos automóveis


COMO RECARREGAR A BATERIA DO AUTOMÓVEL


No momento em que a trem de um automóvel está fraca é preciso recarregá-la, porém não o faça de maneira aleatória. Pode recarregar a trem de um automóvel, a partir de que a mesma não esteja selada, em qualquer ateliê de eletricidade ou por isso com um carregador próprio.

Na acidente de o realizar sem companhia, tenha em atenção algumas regras que lhe permitem reincidir o quantidade completo do automóvel.


Faça testes à trem: Antes de qualquer recarga da trem, observe os resultados que a trem obtém no momento em que é providência pelo voltímetro ( aparelho que analisa o estado da trem ).

Se o resultado for fulvo ou evidente, ou caso o eletrólito esteja embaixo do nível mínimo, não adianta recarregar a trem, os complicações manter-se-ão e, neste caso, a única saída é a compra de uma nova trem ;


Limpe a trem: Verifique se os terminais da trem e as respetivas braçadeiras estão limpas. Se estiverem com uma massa branco ou esverdeada é bastante fundamental limpá-las, para que não exista qualquer curto-circuito;
Carregue a trem: Em primeiro lugar, desligue a trem começando pelo polo vão (-).

Em seguida, a partir de cabos, ligue o carregador à trem e carregue-a a uma temperatura local e num local sozinho. Dessa maneira, a trem não aquecerá em resto e a emanação de gases será menor.

Não mexa bastante com a trem para que o ácido não verta. No momento em que colocar a trem em desempenho, precisa pregar inicialmente o polo crédulo (+) e apenas em seguida o vão (-) para que a trem não descarregue;


Movimente a trem: Em intervalos regulares de quase uma momento, movimente ou incline a trem para homogeneizar o eletrólito;


Acompanhe o recarregamento: O tempo de trabalho de uma trem varia de acordo com os amperes do carregador, do tempo de uso e do estado de trabalho de uma trem.

Acompanhe todo o processamento de maneira atenta.
A trem é, sem dúvida, uma das peças automóveis mais essenciais de um automóvel. Sem trem o automóvel não arranca e a parte elétrica não é alimentada.

Pequenos gestos que o condutor pode colocar em execução de modo a remover a princípio segurança e comodidade do seu automóvel.

Ao recarregar uma trem de um automóvel, o condutor poupa bastante tempo e bastante dinheiro e é uma das formas mais eficazes de certificar-se a preservação de um automóvel.

FONTE: https://www.r7.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *