Make Up Your Styles

por Dani Zaccai

Base New Skin Foundation Stick da Bobbi Brown

Maquiagem

A New Skin Foundation Stick é a nova fórmula da base em bastão com acabamento levíssimo e natural da Bobbi Brown. Segundo a marca, uma mistura de emolientes, como Extratos de Oliva e Manteiga de Karité, afim de que a pele fique macia e suave durante todo o dia. A mistura de emolientes e minerais controladores de óleo aperfeiçoa a aparência da pele reduzindo o brilho. À prova de óleo e água.

bobbi-brown-stick-foundation

A base está disponível em 24 tons. Eu recebi algumas amostrinhas para testar seis cores, que vocês podem ver abaixo. A minha cor é a Beige.

bobbi-brown-stick-foundation-cores

Ela tem uma textura cremosa, porém após assentar na pele, ela fica com um toque de pó, bem sequinho. A embalagem é pequena e mega prática, cabe em qualquer lugar e é bem rápida de aplicar – faça uns riscos nas bochechas, testa, nariz e queixo, e espalhe com um pincel! O importante é esfumar bastante para o produto não acumular nas linhas.

bobbi-brown-stick-foundation-swatch2

Eu testei ela no inverno e, apesar de eu ter adorado acabamento, senti a pele um pouco seca. Com certeza ela é ideal para dias quentes e úmidos, muito comuns no Brasil. O preço é um pouco salgado, U$46. O produto ainda não é vendido no Brasil.



Dica de Outlet em Nova York: Woodbury Common Premium

From NYC

O Woodbury Common Premium é um outlet que fica nos arredores de Nova York, de fácil acesso de carro ou ônibus, em uma viagem de mais ou menos uma hora. Este é um outlet a céu aberto, diferente do Jersey Garden que é um shopping, com 220 lojas. A única parte coberta do Woodbury é a praça de alimentação.

woodbury-common

O Woodbury Common Premium tem um mix de lojas caras, como Dior, Burberry, Diane Von Fustemberg, Valentino, Tory Burch, Tag Hauer, Fendi, Jimmy Choo, Gucci, Michael Kors, e etc, misturadas com lojas mais acessiveis, como Neiman Marcus Last Call, Sacks Fifth Avenue, Banana Republic, Kate Spade, entre outras.

woodbury-lojas

Existem diversas lojas para crianças também – Gimboree, The Children’s Place, Toy’R’us, Disney Store, Osh’Kosh, Carter’s, Nautica Kids, entre outras. Os cosméticos também tem a sua vez, e você encontra lojas da Elizabeth Arden, L’occitane e Bare Minerals, além da The Cosmetic Company Store, uma loja com produtos da Clinique, Estee Lauder, MAC, Smashbox, Bobbi Brown, e outras marcas.

woodbury-cosmetics

Como o outlet é imenso, eles oferecem m bondinho gratuito para você ir de um ponto a outro! Vale a pena, principalmente se você já sabe quais lojas que quer visitar.

woodbury-bondinho

Existem algumas empresas que fazem o transporte de ônibus ao outlet, e o preço entre elas é tabelado – U$42 por pessoa pela ida e volta. É sempre melhor comprar com antecedência, para garantir sua ida no dia programado! Os ônibus saem de Port Authority ou do hotel ROW NYC (na esquina da 42st e 8th Ave).

Woodbury Common ou Jersey Garden? Na minha opinião, o Jersey Garden tem um melhor custo benefício – a passagem para lá é U$12, enquanto o do Woodbury é U$42. Outra coisa, no Jersey Garden, o mix de lojas é mais acessível, e eu costumo comprar mais coisas. Depende muito do tipo de marca que você quer – mais chiques ou mais acessíveis? Se procura grandes marcas, o Woodbury é seu melhor destino. Se procura marcas acessíveis com preços bem bacanas, o Jersey Garden é ideal. Ah, lembrem-se que o Woodbury é a céu aberto, então no inverno severo e nos dias de muito calor, o passeio pode não ser tão agradável.



Shampoo e Condicionador Nutri Gloss High Shine de L’oreal Paris

Cabelos

Eu ando apaixonada pela linha Advanced HairCare da L’oreal Paris. Já testei e resenhei o Volume Filler, e são os ptodutos que tenho usado diariamente, mas quando recebi uma amostra do Nutri Gloss High Shine, não perdi tempo e fui logo testar!

nutri-gloss-loreal-paris

Indicado para cabelos normais e para os cabelos opacos e sem vida, o Nutri Gloss promete um brilho radiante e nutrição por 48 horas. Possui Glyko-Silk em sua formula, que age como um tratamento que proporciona brilho aos fios a cada uso. O shampoo é transparente e você sente uma limpeza profunda, além de ter uma espuma gostosa. O condicionador é branco consistente e desembaraça facilmente os fios.

nutri-gloss-loreal-paris-mao

O cabelo não fica pesado, nem grudado na cabeça – os fios ficam soltinhos e MUITO BRILHANTES. Dá pra ver na foto, o brilho nos fios aparece já no primeiro uso.

nutri-gloss-loreal-paris-seatch

O shampoo e condicionador custam em média U$4 cada. A linha ainda tem um spray de brilho, que eu não testei, e custa em média U$7. Os produtos Advanced Haircare da L’oreal Paris ainda não chegaram no Brasil, e você os encontra nas farmácias americanas, na Ulta Beauty e em outras Beauty Stores.



Passeio de um dia nos arredores de NY: Bear Mountain State Park

From NYC

No começo do ano, eu e o Dan tivemos alguns dias de férias juntos, e resolvemos aproveitar para conhecer Bear Mountain, uma montanha localizada a mais ou menos 1 hora de Nova York, de carro. A montanha fica dentro de um parque estadual de mesmo nome, na beira do Hudson River, onde você pode ir para fazer trilhas (são 8 no total), andar de pedalinho e pescar pelo lago, tem parquinho para as crianças, campos de futebol e basquete, zoológico e Museu, espaço para picnics (embaixo e quase chegando no topo da montanha!) e pista de patinação no gelo no inverno.

bear-mountain-state-park

Chegando lá, fomos até o prédio administrativo, onde pegamos os mapas e sugestões de trilhas. Escolhemos fazer a mais famosa, a Perkins Memorial Tower Trail, uma trilha até o topo da montanha, que oferece uma vista linda da encosta do Hudson River e da Bear Mountain Bridge, desde o começo da subida, até o topo. Pela trilha, passamos por uma pontezinha, uma cachoeira, muitas pedras e muitos degraus!

bear-mountain-Perkins-memorial-tower

A trilha é considerada Challanging (desafiadora) pelo parque – existem opções de trilhas fáceis no papel que pegamos! O caminho é simples, demarcado por essas faixas brancas nas árvores e pedras, então não tem como se perder. A trilha tem 4 milhas, e a maioria da trilha são degraus, então cansa bastante. Eu, o Dan e a Moa levamos quase 1 hora para subir, e 45 minutos para descer.

bear-mountain-marcas

Quando fomos estava um frio dos diabos (a sensação térmica era de -2°C), então fomos super agasalhados e com roupas confortáveis. Como é montanha, venta bastante – então se tiver friozinho, pode carregar um casaco que você vai precisar!

bear-mountain-trilha

Dentro do parque também tem um hotel, e é uma ótima opção se você quiser descansar e fazer mais de uma trilha, por exemplo!

Nos alugamos um carro (saiu U$80 o dia todo), mas existem empresas que levam turistas para o Bear Mountain State Park por, em média, U$28 por pessoa. Eu achei que valia mais a pena alugar o carro, porque assim levamos a Moa, e também tínhamos flexibilidade com nossos horários.

Ainda finalizamos o passeio com uma passada no Woodbury Common Outlet, que fica super perto do parque (uns 15 minutos!). O próximo post sobre NY (na quinta), será sobre este outlet! Aguardem!



Resenha: Retro Matte Liquid Lipstick da MAC

Maquiagem

A MAC lançou no começo do ano sua linha de batons líquidos, chamada Retro Matte Liquid Lipstick. Composta por 15 cores que variam dos nudes ao vinho escuro, os batons líquidos da MAC entram para a linha permanente da marca. A embalagem é muito legal, a tampa é igual às dos batons normais enquanto o corpo é da cor do produto.  O post está um pouco grande, mas estou contanto sobre a coleção e todas as minhas impressões sobre os que usei!

mac-retro-matte-liquid-lipstick

Passei na loja para testar as cores, e fiz swatches da maioria das cores, e mostro agora para vocês. Na parte dos nudes estão o Mademoiselle (coral leitoso aceso), Lady-Be-Good (nude quente), Back in Vogue (nude com fundo pêssego) e Rich & Restless (salmão rosado intenso). Na loja só testei o Lady-Be-Good e o Rick & Restless.

retro-matte-liquid-lipstick-mac-nude

Os batons rosas e com fundo rosado estão o Divine-Divine (pink leitoso claro), Personal Statement (rosa pink), To Matte with Love (framboesa vivo) e Tailored to Tease (fúcsia). O roxo da coleção chama-se Recollection, bem roxo, e também não fiz swatch no dia.

retro-matte-liquid-lipstick-mac-rosas

Os vermelhos são todos lindos, nas cores Quite the Standout (vermelho-alaranjado vibrante), Fashion Legacy (vermelho aceso), Feels So Grand (vermelho mais profundo) e Dance With Me (vermelho cereja profundo).

retro-matte-liquid-lipstick-mac-vermelhos

A marca ainda tem dois mais escuros, o Oh, Lady (berry profundo) e o High Drama (vinho ameixa profundo).

retro-matte-liquid-lipstick-mac-escuros

A fórmula do Retro Matte Liquid Lipstick é super cremosa, o que ajuda muito na hora da aplicação. Ele é ultra pigmentado, demora um pouco para secar (os mais escuros demoram mais), e aí fica bem difícil de tirar. Mesmo assim, ele transfere um pouco, então vale a pena, depois do batom já seco, dar uma apertadinha em um papel com os lábios pra tirar os excessos.

Eles realmente duram horas, e são muito confortáveis de usar, apesar do acabamento matte. O mais incrível é que os mais escuros não craquelaram nos meus lábios super secos – o Oh, Lady foi saindo aos poucos, como um todo, e não levantando aqueles pedacinhos de batom como outros batons líquidos fazem. Quando testei o Rich & Restless na loja, as pelinhas dos meus lábios ficaram aparentes e craquelou logo depois que secou, por isso não escolhi nenhum claro!

Escolhi levar para casa a “Oh, Lady”, um berry profundo, quase vinho, super bonito. Ainda quero comprar o Tailored to Tease e o Dance with Me!

retro-matte-liquid-lipstick-mac-oh-lady-2

Outro ponto alto do produto é o seu aplicador! Gente, que coisa genial. Ele é estilo um aplicador de gloss, mas achatadinho, com um uma espécie de afundado que guarda mais produto em um dos lados, e uma pontinha em V que facilita a aplicação do produto nos cantinhos da boca.

retro-matte-liquid-lipstick-mac-aplicador

Os batons líquidos da MAC já estão à venda nos Estados Unidos por U$20, e a previsão de chegada no Brasil é 26 de Fevereiro online e 1° de Março nas lojas físicas – e o valor será R$86 cada.

 



Guia de Viagens: Buenos Aires, Argentina – Dia 4 (Passeio no Rio Tigre + Puerto Madero + Ponte de La Mujer)

Guia de Viagens

Nosso último dia completo em Buenos Aires começou com um passeio incrível pelo Rio Tigre. Contratamos uma agência (a Maian Viajens), que nos pegou no hotel e nos deixou na estação de trem chamada San Isidro. Chegamos meio cedo, e aproveitamos para ver as lojinhas da estação e fizemos uma parada para o café.

buenos-aires-san-isidro

Pegamos o trem até a estação final, a Delta, onde fomos encaminhados até o píer para pegar o barco para o passeio pelo Rio Tigre. É muito interessante ver como os habitantes transformaram uma área de pântano em uma região desenvolvida, onde você vê casas à beira do rio, mercados e postos de gasolina flotantes, além da casa e do museu do antigo presidente Sarmiento, que encorajou o povo a construir suas casas nesta região.

buenos-aires-tigre

Este passeio dura em média 5 horas e, na época, pagamos U$28 por pessoa (hoje, um passeio similar custa em média U$60). No final do dia, fomos para Puerto Madero, um calçadão com vista aos diques do Río de la Plata, um lugar encantador tanto durante o dia, quanto a noite.

buenos-aires-puerto-madero

Lá você encontra diversos restaurantes, além de museus dentro de barcos atracados no porto, e a famosa Ponte De la Mujer, uma ponte bem moderna criada pelo arquiteto espanhol Santiago Calatrava, inspirado em uma imagem de um casal dançando tango.

buenos-aires-puente-de-la-mujer

A ponte, que liga as duas margens do dique, tem 170 metros de extensão e possui uma parte central giratória que abre-se para a passagem de embarcações. Nós escolhemos jantar no Siga La Vaca, restaurante mega turístico. Eu não como carne, mas o Dan adorou a comida lá.

Com este post, acabo a série de posts sobre Buenos Aires! Espero que tenham gostado!



Guia de Viagens: Buenos Aires, Argentina – Dia 3 (La Boca + El Caminito + Jardim Japonês + Zoo + Café Tortoni)

Guia de Viagens

No terceiro dia em Buenos Aires, começamos o passeio no bairro de La Boca, onde está o Estádio de Futebol do Boca Juniors, o La Bombonera. Lá dentro está o Museo de la Pasión Boquense, onde você conhece a sala de troféus, vê as camisas antigas e algumas estátuas.

buenos-aires-la-bombonera

Em seguida, fomos passear pelo El Caminito, uma rua-museu de trajeto sinuoso (porque por ali fluía um canal que desembocava no Riachuelo!) e super colorida. Por lá, você encontra várias vielinhas com pequenas lojas de artesanado locais, e shows de tango nas calçadas.

buenos-aires-el-caminito

Se você fizer este passeio em um domingo, aproveite para ir ao bairro vizinho de San Telmo, onde há uma feirinha dominical bem famosa. Não passei nenhum domingo em Buenos Aires, por isso não conheci a feira!

Do Caminito, seguimos para o Jardim Japonês de Buenos Aires, construído no Parque Tres de Febrero, situado no bairro de Palermo, que é lindíssimo e o maior jardim japonês fora do Japão. Recomendo super a visita, e transmite uma paz e tranquilidade incrível, e é muito gostoso passear pelas pontes ou tomar um chá na Chashitsu, onde a bebida é servida à maneira oriental.

buenos-aires-jardim-japones

De lá, fomos a pé para o Zoo de Buenos Aires, que, sinceramente, está caindo aos pedaços (ou estava, quando visitei em 2010). O lugar é bonito, mas os bichinhos estão parecendo meio largados – o camelo estava com uma corcova quebrada, e o urso polar que morava lá morreu no final de 2012 pelas condições climáticas e a falta de preparo do Zoo de proporcionar um ambiente apropriado para ele.

buenos-aires-zoo

Finalizamos o dia no Café Tortoni, um dos cafés mais antigos da cidade – de 1858 e com decoração antiga e bem preservada. Não há só apenas cafés no menu, mas bastante variedade. E eles também oferecem shows de tango à noite.

buenos-aires-cafe-tortoni

Amanhã tem post do quarto e último dia da nossa viagem a Buenos Aires.



Guia de Viagens: Buenos Aires, Argentina – Dia 2 (Recoleta + Avenida Alvear + Cassino Flotante)

Guia de Viagens

No nosso segundo dia em Buenos Aires, fizemos um passeio pela Recoleta, fazendo um circuito que começou na Biblioteca Nacional. O edifício atual, que foi projetado pelo arquiteto Clorindo Testa em colaboração com Alicia Cazzaniga e Francisco Bullrich, é lindo e vale a visita – nos nem entramos, passamos só para ver a arquitetura.

buenos-aires-biblioteca-nacional

O segundo ponto foi a Plaza Mitre, ao lado da Biblioteca Nacional, que possui uma grande área verde, e uma estátua equestre de Bartolomé Mitre, político e militar, que foi presidente da Argentina de 1862 a 1868.

buenos-aires-plaza-mitre

De lá, fomos para a famosíssima Floralis Generalis, uma escultura gigantesca em forma de flor, construída em aço e alumínio em cima de um espelho d’água, com um sistema em que as pétalas ficam mais abertas durante o dia e vão fechando à medida que vai anoitecendo.

buenos-aires-floralis

Continuamos o passeio passando em frente a Faculdad de Derecho de Buenos Aires, que tem uma arquitetura dórica, e parece mais uma estrutura monumental. De lá cruzamos pela Puente da Faculdad de Derecho, passando em frente ao Museu Nacional de Belas Artes.

buenos-aires-faculdad-de-derecho

Não entramos no Museu, e seguimos para o Buenos Aires Design, primeiro centro comercial da américa latina voltado exclusivamente para a arquitetura, design e decoração. Atrás dele, está o Centro Cultural Recoleta e o Village Recoleta (Junín e Guido), um complexo de cinemas. Nos arredores, existem diversos bares e restaurantes.

buenos-aires-design-cultural

Chegamos na Plaza San Martin de Tours, onde está o Gomero, uma espécie de fícus com mais de dois séculos de idade, considerada a árvore mais antiga de Buenos Aires, com um diâmetro de 50 metros e 20 metros de altura.

buenos-aires-gomero

De lá, começamos a voltar a pé para o hotel, pela Avenida Alvear, cheia de marcas famosas e lojas lindas de boutiques internacionais como Ralph Lauren, Cartier, Valentino e Versace. Depois, continuamos pela Avenida Santa Fé, que tem uma grande variedade de lojas com preços mais acessíveis!

buenos-aires-alvear

No final do dia fomos ao Casino Flotante, um cassino que fica dentro de dois barcos interligados em Puerto Madero. Tem varias mesas de jogos e slot machines distribuídos em 4 andares, além de um restaurante bem legal. Como é proibido fotografar dentro do cassino, só tenho foto do lado de fora.

buenos-aires-casino-flotante

O passeio é bem interessante, adoramos! Amanhã tem post sobre nosso terceiro dia em Buenos Aires.



Guia de Viagens: Buenos Aires, Argentina – Dia 1 (Retiro + Obelisco + Casa Rosada + Abasto Shopping)

Guia de Viagens

Nosso primeiro dia em Buenos Aires foi de muita andança. Começamos no bairro do Retiro, pelo Palácio San Martin, onde hoje é o ministério de relações exteriores.

palacio-san-martin

Em seguida, andamos mais um pouco e chegamos no Monumento a los Caídos en Malvinas, um grande monumento formado por 25 placas de mármore negro, onde está escrito em cada placa o nome dos soldados que morreram na guerra das Malvinas.

monumento-a-los-caidos-en-malvinas

Em frente a este monumento, está a Torre Monumental de los Ingleses, uma torre de 75 metros de altura, com um grande relógio e 5 sinos em bronze em seu interior. Foi doada pelos residentes britânicos à República Argentina em 1916 para comemorar o centenário da Revolução de Mayo, e é uma espécie de réplica do Big Bem, monumento britânico. Acabamos não indo até a Plaza Fuerza Aérea Argentina, onde a torre está, fotografamos de dentro da Plaza de San Martin.

torre-monumental-de-los-ingleses

A Plaza de San Martin foi palco de uma batalha importante das invasões britânicas em Buenos Aires, e é onde está um monumento em memória ao General San Martin, herói nacional da Argentina.

plaza-san-martin

Almoçamos no El Palacio de la Papa Frita (Avenida Corrientes 1612), um restaurante com uma das melhores batatas fritas que comi na vida (para vocês terem uma ideia, nossa viagem era curta mas fomos comer lá duas vezes!).

el-palacio-de-la-papa-frita

De lá, seguimos para o Obelisco, monumento histórico da cidade erguido na Praça da República, em comemoração ao quarto centenário da fundação da cidade.

obelisco

Os últimos pontos do dia foram a Casa Rosada, sede da presidência da República Argentina, e o Banco Nacional da Argentina, que ficam na Plaza del Mayo, principal praça de Buenos Aires, que já foi palco de protestos e momentos importantes na história da Argentina desde a sua fundação, em 1580.

casa-rosada-banco

O final do dia foi no Shopping Abasto, um shopping imenso, que era o antigo mercado municipal de Buenos Aires. Nós fomos para comer Mc Donald’s Kosher (produtos que obedecem às normas específicas da dieta judaica ortodoxa), e a praça de alimentação tem muitas opções.

abasto-shopping

Amanhã tem outro post com o nosso segundo dia em Buenos Aires.



Guia de Viagens: Buenos Aires, Argentina – Onde se hospedar + Calle Florida + Galeria Pacífico

Guia de Viagens

Desde que eu resgatei o roteiro de Milão aqui no blog, fiquei com vontade de escrever sobre minhas outras viagens. Desta vez, vamos falar de Buenos Aires, a capital da Argentina. Nós viajamos no réveillon de 2009 para 2010, e, na época, ficamos hospedados no centro, no hotel Carsson.

carsson-hotel

O centro de Buenos Aires é feio, todo meio velho e meio abandonado. Ficamos com um pouco de medo de andar pelas ruas vazias do centro a noite, e não recomendo ficarem por ali. Eu, quando escolhi, vi que era perto da Calle Florida e da Galeria Pacifico e achei que a localização era boa. No saldo geral, não foi ruim, mas podíamos ter ficado mais tranquilos se estivéssemos em um bairro mais seguro, como Palermo Soho ou Recoleta.

A Calle Florida é um calçadão de mais ou menos um quilometro de extensão, e um dos pontos turísticos de Buenos Aires. São 10 quadras de lojas, restaurantes e bares, e é um passeio bem turístico a se fazer. Não deixe de visitar a Fallabella, uma loja chilena estilo H&M bem legal e com preços bons!

Calle-florida

Na esquina da Calle Florida com a Av. Córdoba está a Galerias Pacífico, um edifício centenário restaurado onde antes funcionava uma galeria de arte e hoje possui mais de 150 lojas. Ele é o shopping mais lindo de Buenos Aires, com teto decorado e construção inspirada na Galerie Laffayette de Paris.

galerias-pacifico

Destaque para as lojas da MAC Pro e Bobbi Brown, únicas de Buenos Aires – e lojas que amamos, não é mesmo?!



Página 4 de 15823456102030