Make Up Your Styles

por Dani Zaccai

Guia de Viagens: Paris/França – 8°Dia (Jantar Ciel De Paris + Trocadero)

Guia de Viagens

Como dormimos no Chatêau, devido ao casamento, a parte da manhã passamos por lá… chegamos em Paris por volta das 17hrs, e fomos devolver o carro e fazer Check In no novo hotel, o Hotel Du Louvre, que fica na frente do Carrossel do Louvre, entre ele e o Grand Palais.

Tínhamos jantar marcado às 19hrs no restaurante Ciel De Paris, que é simplesmente incrível. Para este restaurante, você precisa marcar com antecedência, e saber que se escolher o horário das 19hrs, tem que acabar antes das 21hrs, porque eles trabalham em “turnos”, ou seja, cada noite tem dois turnos de jantar. Ele é um restaurante caro, mas tem uma vista maravilhosa para toda Paris – nós jantamos olhando o pôr-do-sol acontecer na mesma direção da Torre Eiffel, foi lindo! <3

Saímos de lá e resolvemos passar no Trocadero, ver a Torre se iluminar. Tínhamos 45 minutos para chegar e ver, porque ela pisca pontualmente, de hora em hora, a partir das 22hrs (porque escurece tarde!). Céus, que lugar mais lindo e que vista privilegiada. Quando a Torre acendeu, só conseguia olhar pra ela.

Incrível!



Guia de Viagens: Paris/França – 7°Dia (Casamento no Vale do Loire)

Guia de Viagens

O sétimo dia de viagem foi bem diferente! Alugamos um carro (na Hertz, dentro do Louvre!) para irmos até o casamento que tínhamos, no Vale do Loire. No caminho, passamos por diversas plantações de uma espécie de canola, que serve para fazer óleo. Tão amarelinha, a vista era linda de morrer, até paramos para tirar fotos!

O casamento aconteceu em um Chatêau (castelo), no comecinho do Vale do Loire. A cerimônia foi a céu aberto e depois teve uma recepção em um dos salões.

Nos dormimos lá, em um dos quartos do Castelo, já que a festa era a noite e ficava longe para voltar à Paris. Eu quis fazer este post para mostrar para vocês esta experiência diferente que vivi. O que acharam do casamento em um castelo?




Guia de Viagens: Paris/França – 6°Dia (Moulin Rouge + Bairro Amelié Poulain + Sacre Couer)

Guia de Viagens

Vamos continuar com o guia de viagens de Paris? Hoje é dia de mostrar para vocês alguns pontos importantes de Paris, que foram retratados no cinema internacional. Começamos o dia no Moulin Rouge (na frente, para foto mesmo, porque não tinha a mínima vontade de ver um show lá! Rs!). Para chegar é fácil, só descer na estação Blanché do metro!

Em seguida, fomos ao Café des 2 Moulins, a cafeteria do filme “Amelie Poulain, que fica na 15 Rue Lepic. Entrei para tirar foto e comer, mas acabamos não ficando. O cardápio é bem simples, e por ser um ponto turístico, os preços são bem altos.

Tomamos café da manhã em outra patisserie, que fica na esquina da frente do Café des 2 Moulins, bem gostoso! Depois, fomos andando pelo bairro da Amelie, até o Mur Des Je t’aime, um muro que foi idealizado por Frédéric Baron e inaugurado em 2000, reunindo 311 maneiras diferentes de dizer “eu te amo” – cada uma em um idioma ou dialeto diferente falado nas mais diversas partes do mundo. A pracinha que ele está é uma delicia, um ponto imperdível para quem estiver por perto, no bairro de MontMarte.

Em seguida, fomos andando até a Sacre-Couer – acabamos não subindo de Funicular, que era nossa idéia inicial, porque estava muita fila; encaramos a escadaria! A vista lá de cima é bem bonita, mas o dia estava meio nublado e não ajudou.

Depois de vermos a vista, seguimos pela  rua à esquerda da igreja, para chegar na praça de Tertre, a famosa praça dos pintores – lá você encontra diversas pessoas que fazem a sua caricatura na hora!

Depois, era hora de voltar para o hotel, e se arrumar para o casamento cívil que tinhamos! Depois do casamento, terminamos o dia passeando pela Champs Elyseé, um dos pontos mais belos de Paris! <3



Guia de Viagens: Paris/França – Comprinhas Parte 2

Guia de Viagens

Oi Meninas, tudo bom?

Hoje é dia da segunda parte do vídeo de comprinhas, onde mostro diversos demaquilantes e itens de maquiagem! O vídeo ficou um pouco longo, porque foram bastante comprinhas! Para assistir é só dar Play aqui embaixo:

A lista de produtos citados está abaixo:

– Bioderma Créaline H2O (€20 os dois)

Toleriane La Roche Posay (€10)

Waterproof Eye Make Up Remover da Sephora (€3)

– Triple Action Cleansing Water da Sephora (€3)

– Soothing Cleansing Milk (€3)

– 2 in 1 Waterproof Eye Make Up Remover Gel (€6,90)

– Targeted Eye Remover Swabs (€4,50 cada)

– L’Emulsion Douce Demaquillant da Paris Berlin (€12,50)

– Paleta de Batons da Paris Berlin (€12)

– Lápis para lábios à prova d’água da Paris Berlin (€8)

– Sombra em creme da Paris Berlin (€14)

– Pincel Paris Berlin (€8)

– Curvex elétrico Magic Curl (€3)

– Waterproof Liner da Top Shop (€8 cada)

– Khol da Top Shop (€6)

– Glow da Top Shop (€14)

– Lip Marker (€12)

– The Max Volume Flash Mascara (€12)

– Mascara Calvin Klein (€20)

– Velvet Matte Lip Pencil Nars Cruella (€25)

– Naked Basics da Urban Decay (€25)

– BB Cream da Eborian (€12)

– Super Nourishing Lip Balm (€3,90)

Baume lèvres nourrissant  (€4,90)

– Lip Balm Monoprix (€2)

– Lip Balm Dermophil (€3,50)

– Nutritic Lèvres da La Roche Posay (€5 os dois)

– Lip Scrub da Lush, sabor Bubble Gum (€14)

– Iluminador Paul and Joe (€24)

– Sombra Studio Make Up (€10)

– BB Cream da La Roche Posay na cor Médio (€14)

– Pomada Homeoplasmine da Boiron (€13)

– Homéostick da Boiron (€4)

– Base Maestro da Armani (€40)

– Pincel Duo Fiber #130 da MAC (€40)

– Pigmento Vanilla da MAC (€21)

– Lustre Drops da MAC (€19)

– Duo de sobrancelha para morenas (€24)

– Paleta de Corretivos (€38)

– Sombra Cork Marrom para esfumar (€15)

– Lápis NC15 NW20 (€15)

– Lápis Black Black (€15)

– Base Studio Sculp NC (U$39)

– Lápis Teddy da MAC (U$20)

– Lápis Black Ice da MAC (U$20)

– Lápis Color Richie L’oreal (€9,90)

Ficou faltando o batom da The Body Shop (que é o que eu estou usando no vídeo!). Esqueci de mostrar! Estou usando muito e adorando, custou uns 10 euros!

Os links dos posts em que falo das lojas citadas no vídeo, estão abaixo (os que jpa apareceram no blog) – e os endereços:

– Paris Berlin: 56 Boulevard Richard Lenoir

– Collete: 213 Rue Saint-Honoré

Paul and Joe: 64/66 rue des Saints Peres

MAC PRO: 76 bis, Rue des Saint Peres

Gostaram? Quais produtos vocês querem ver as resenhas primeiro? Escrevam pra mim! 😉 Beeeeijos!



Guia de Viagens: Paris/França – 5°Dia (EuroDisney)

Guia de Viagens

Mais um dia de viagem, e desta vez nosso destino era a EuroDisney. Eu estava mega ultra animada – amo amo a Disney! Mas não posso falar o mesmo do Dan, que realmente não tem muita paciência. Mas como a viagem era romântica, ele foi com a maior paciência do mundo, passar o dia comigo lá! Se você puder se programar, vá de dia de semana que os parques ficam menos cheios (nem por isso vazios, pegamos algumas horas de filas!).

Para chegar lá, do centro de Paris, é só pegar o RER linha A4 e descer na estação final “Marne-la-Vallée-Chessy”. Este RER passa pelas estações “Charles de Gaulle Étoile”, “Auber”, “Châtelet Les Halles”, “Gare de Lyon” e “Nation”, os bilhetes de ida e volta ficam na faixa de 13, e chega-se aos parques da Disney em 45 minutos. A Eurodisney possui dois parques, e dá para você fazer os dois no mesmo dia!  O valor do passaporte para um parque é €39; o valor do passaporte para os dois parques (no mesmo dia) é €49.

O Walt Disney Studios é menor, funciona das 10 – 19h e deve ser feito primeiro. A dica é ir para os brinquedos mais famosos primeiro, para evitar filas: The Twilight Zone Tower of Terror (é o elevador do terror, que despenca em queda livre), em seguida a Rock’n’Roller Coaster Starring Aerosmith (uma montanha russa no escuro, do Aerosmith com trilha sonora simpática durante a fila) e depois a Crush’s Coaster (uma espécie de montanha russa, inspirada no filme Procurando Nemo, indicada também para crianças, uma delícia).

Na parte da manhã, quando estava no Walt Disney Studios choveu demais, tivemos até que andar de guarda chuva! Adorei o brinquedo do Buzz Lightyear, que você entra para fazer parte do exercito do Buzz, e “desce” de paraquedas, chamado Toy Story Mission Parachute. Alguns brinquedos você tem a opção de pegar uma micro fila, e ir sozinha – por exemplo: eu estava com o Dan, mas na hora que entramos no brinquedo não sentamos juntos. A fila tinha 50 minutos, e nós ficamos 5 na fila para irmos sozinhos!

Quando eram 14 horas, percebi que tínhamos que ir pro outro parque, que é bem maior! No caminho, passamos em uma super loja, e foi lá que encontrei a tiara da Minie de Noiva!! <3 Não agüentei… tive que comprar (acabei ganhando do noivo!rs!)

Entramos as 14:20 no Disneyland Park, que funciona das 10 as 22h. é lá que está o castelo da Bela Adormecida, e que tem a cara da Disney, sabem? Aquela rua com restaurantes e lojinhas antes de chegar na praça principal, que divide o parque e tem o castelo! <3

Este segundo parque é uma delicia e dá vontade de fazer ele inteirinho. Por causa das grandes filas em alguns brinquedos, você tem que escolher. Um brinquedo que fizemos uma super fila e não valeu a pena foi o do Peter Pan. Ele é lindo, e você vai “voando” em um carrinho pela história, mas só… e pegamos uma hora e meia de fila. Aposte nos Fast Pass. Funciona assim: a cada duas horas você tem direito de pegar um Fast Pass – tem que ir até a porta do brinquedo e colocar seu ingresso do parque (com código de barras) e ele gera um Fast Pass, para um horário. Depois, é só voltar no horário indicado, e entrar com bem menos fila que a fila original. Fizemos isso no Buzz Lightyear Laserblast, uma atração inspirada no filme Toy Story. Você entra em um carrinho com uma arma e precisa aniquilar os inimigos. Você e seu colega de carrinho vão acumulando pontos, super divertido.

A Space Mountain estava com uma fila imensa e não conseguimos fast pass, então acabamos não indo. A Big Thunder Mountain, outra montanha russa do parque, estava fechada – acho que devido a chuva da manhã. Já a atração do Indiana Jones and the Temple of Peril, que é montanha russa ao ar livre, tipo de madeira, fenomenal, estava sem fila nenhuma e nós fomos tranquilamente. Quer a dica? Deixa para ir nestes grandes brinquedos no horário da parada (aquele desfile que acontece com os personagens!) do parque. Eu acho a parada linda, mas o Dan não quis ver, então aproveitamos para fazer os brinquedos que geralmente ficam mais cheios, sem fila. Única coisa: programe-se para estar do “lado” certo do parque (é legal ficar na AdventureLand, que tem alguns brinquedos com filas)– um pouco antes da parada eles começam a fechar a circulação, para que a parada passe sem problemas.

Uma das atrações que você não pode deixar de ir é o Alice’s Curious Labyrinth, um labirinto inspirado no filme “Alice no País das Maravilhas”, que só existe neste parque. Esse não tem muita fila, já que você faz a pé, e é bem divertidinho.

Tirando a Space Mountain, fui em todos os brinquedos que queria. Como andamos DEMAIS durante o dia, saímos do parque por volta das 20hs, chegando em Paris novamente quando já estava estávamos mortos, acabados. Pegamos o RER de volta, direto pro hotel.



Guia de Viagens: Paris/França – Comprinhas Parte 1

Guia de Viagens

Oi Meninas, tudo bom?

Hoje é dia de mostrar para vocês a primeira parte do vídeo de comprinhas! Eu dividi porque tinha muita coisa, e ficou assim: no vídeo de hoje, tem as compras de pele, unha, corpo e cabelo, e no próximo demaquilantes e maquiagens!

Para assistir, é só dar play:

Segue a lista com os produtos citados no vídeo:

Produtos para Pele:

Embyolisse Lait Crème Concentre 75ml (€20 dois)

– Embryolisse Lait Crème Fluide 500ml (€17)

– Água Termal La Roche Posay 300g (€20 os dois)

– Loção de Limpeza Avène 400ml (€9)

– Água Termal Caudalie Paris (€11)

– Água Termal Bioderma 50ml (€3)

– Emulsion Nettoyante Onctueuse Nivea (€9)

– Rare Earth Pore Refining Tonic da Kielh’s (€19)

– Spray de Vitamina E – Face Mist – da The Body Shop (€12)

– Cream Cleanser Vitamin E da The Body Shop (€6,90)

Produtos para unha:

– Base de unha Herôme Durcisseur Extra Fort pour ongles (€15,50)

Produtos para o Corpo:

– Gommage et Masque Corps Express da Sephora (€7,90)

– Crème Réparatrice para as Mãos Bioderma (€2,00)

Produtos para Cabelo:

– Klorane Gentle Dry Shampoo with Oat Milk (€11,42)

– Klorane Seborregulating Dry Shampoo (€8,95)

– Shampooing express sans eau Sephora (€5,90)

– L’Oreal Elnett Heat Protect Spray Lissage(€10)

– John Frieda Volume Fine-to-Full Spray (€13)

Para ver o post em que conto mais sobre a CityPharma, é só clicar aqui. O endereço de lá é 26 Rue du Four, esquina com a Rue Bonaparte, e funciona das 09:00 às 20:00.



Guia de Viagens: Paris/França – 4°Dia (Jardim de Monet + Torre Eiffel)

Guia de Viagens

Acordamos acabados! Contei para vocês no post de ontem o quanto andamos no terceiro dia de viagem (se não leu, clique aqui). Mas, era dia de conhecer um lugar que parecia ser incrível, então acordamos animados, bem cedo, a caminho do Jardim de Monet, que fica em Giverny, cidade próxima a Paris. Mais uma vez, usando metro + TGV + ônibus, chegamos com facilidade. Eu conto para vocês como funciona: da sua estação de metro mais próxima, dirija-se a estação Gare Saint Lazare; lá, você vai até a rede ferroviária (que fica dentro desta estação, que é imensa!) e compra bilhetes de ida e volta para Vernon (na rota Paris-Rouen, que é a estação finaç), ou na bilheteria, ou direto nas maquinas automáticas. Naquele pedaço tem diversos funcionários, que estão acostumados a vender este bate-volta para Vernon, que inclusive falam um bom inglês. A passagem custa €12,10 e o tempo médio de viagem da estação Gare Saint Lazare até Vernon é de 45 minutos. Chegando em Vernon, siga os turistas. Rs! É que você precisa pegar um dos ônibus, que saem 15 minutos depois da chegada do seu trem, em direção a Giverny (onde é a Casa de Monet), e custam €4 ida e volta; a viagem leva uns 20 minutinhos.

Nos já tínhamos os ingressos, então cortamos uma bela fila (falei neste post onde comprar ingressos com antecedência)! O lugar é simplesmente mágico, incrível… Para fãs do impressionismo, de Monet e para os apaixonados por flores, é um passeio imperdível! Em 1899, Monet pintou lá a famosa série de quadros chamada “Nenúfares”, inspirada no lago e uma pequena ponte japonesa que estão lá até hoje, além da casa em que Monet viveu.

Aberto das 9:30 às 18h no verão. Consulte antes de ir se é temporada de inverno, quando a casa e os jardins não recebem visitas. Dentro da propriedade, passamos umas 2 horas, tirando fotos, e apreciando a beleza do local. Para voltar, tem uma tabela de horários destes mesmos ônibus que nos trouxeram, e que saem uns 30 minutos antes do trem que volta a estação Gare Saint Lazare.

De volta a Paris, fomos comer um crepe que o noivo disse maravilhas, próximo a Place Monge, chamado Au P’tit Grec (62 Rue Mouffetard). O lugar era minúsculo, você pedia para comer de pé, ou com sorte em uma mesa apertadinha, e a fila era no meio da rua. Mas o crepe… ahhh o crepe.. era delícia!

De lá, fomos para a Torre Eifeel. Céus, que fila imensa: para comprar, para subir até o segundo andar, depois no segundo andar para subir ao topo, depois do topo para descer…. uf! E sinceramente? Achei a vista do Arc de Triumph muito mais bonita! O valor para subir até o topo é €14,50 por pessoa. O andar do meio tem algumas lojinhas, uma lanchonete, e a vista é aberta. No topo, você só consegue ver pelas “grades” que tem, o lugar é menor (obviamente) e estava mega lotado! Fiquei irritada e logo quis descer. Lá no topo tem um Bar Champagne; quando vi fiquei super animada, mas ao ver o preço a animação passou – não lembro exatamente, mas acho que a taça era €15.

Descemos da torre quando começava a escurecer, e o céu ficou rosa no fundo da torre, tão lindo! <3 Fomos caminhando em direção ao Mure de la Paix, construído em 2000, a pedido do governo francês por um monumento para promover a paz e a tolerância cultural. Na base estratificada em madeira tem a palavra “paz” em 32 línguas. O monumento tem caixas de correio, ou fendas, para coletar mensagens escritas à mão, como na tradição judaica.

Estávamos cansados, então jantamos no caminho do hotel mesmo.



Guia de Viagens: Paris/França – 3°Dia (Arco do Triunfo + Champs Elyseés + Pontes)

Guia de Viagens

O terceiro dia de viagens começou com mais algumas comprinhas, desta vez só de Beauté! Atenção porque estas dicas são boas!! Rs! Começamos indo para o Bon Marche(24, Rue dês Sevres), uma Galerie que de preço bom não tem nada (Bom Marche, em francês significa preço bom!) – as lojas são de grife e então, não rola nenhum grande achado. Maaaas, eu acabei comprando uma coisa: eu estava querendo muito aquela nova base da Giorgio Armani, que esta sendo super bem falada, a Maestro. Mas não queria gastar, porque ela é bem cara! Aí fiz o seguinte: não ia atrás de uma boutique da marca, mas se eu achasse, comprava. O resultado?

Além desta marca, no Bon Marche tem algumas outras marcas que adoramos, como a Nars! Aproveitei para fotografar para vocês um modelo de bolsa da marca Vanessa Bruno, que estava uma febre lá em Paris, vi muita gente usando. Ela custava 160 euros e sinceramente, era bem simples.

Para chegar no Bom Marche, é só descer na estação Sevres-Babylone do metro. De lá, seguimos para a MAC Pro (76 bis, Rue des Saint Peres) a pé mesmo, era pertinho! Para quem não sabe, a MAC PRO vende uma gama de produtos profissionais (muitas vezes artísticos) que você não encontra nas lojas convencionais da MAC – depois vou mostrar em um vídeo de comprinhas tudo que comprei lá.

Continuamos a saga de lojas passando na Paul&Joe (64/66 rue des Saints Peres) que tem a linha de maquiagem deles – não são todas as lojas que tem a linha de make! Fomos a pé também, elas eram bem pertinho uma da outra! Lá encontrei aquela coisa mais fofa da vida, o batom (ou no caso da nova coleção, a que eu comprei, um iluminador) que tem um gato na bala!! <3 A linha toda é uma graça, com embalagens em tons pastéis e produtos lindos.

Penúltima parada, antes de seguirmos para o Arco do Triunfo, foi a CityPharma. Se você vai a Paris, ANOTA ESTA DICA. Ela é uma farmácia que vive lotada (principalmente de turistas) porque os preços são muito bons. A maioria dos produtos La Roche Posay, Avène, Bioderma, Vichy, etc tem um preço meio que tabelado, mas na CityPharma o preço é melhor e sempre tem uns combos – comprando dois sai mais barato e tals! O noivo ficou irritado, bastante cheio e empurra empurra, ou seja, vá com paciência. E deixe o boy do lado de fora! Rs!

O endereço de lá é 26 Rue du Four, esquina com a Rue Bonaparte, e funciona das 09:00 às 20:00. Seguimos para a Lush (30 Rue de Buci), porque eu queria comprar um esfoliante labial deles – mal entrei na loja, comecei a espirrar e o Dan comprou para mim. Saímos e almoçamos por perto, e depois seguimos para o Arco, de metro. Para chegar bem no Arco do Triunfo, é só descer na estação Charlês de Gaulle Etolle.

A fila para comprar o ingresso para subir no Arc é enooorme, mas você pode facilmente resolver, comprando dentro da FNAC – expliquei como funciona isso, aqui. Depois de ter os ingressos na mão, é só ter fôlego de subir todas aquela escadaria em caracol (a foto do meio, daqui de cima), a vista, pelo menos, compensa!

Pensa que acabou? Nosso dia estava na metade e ainda tínhamos muito o que andar! Este foi, sem duvida, o dia mais puxado! Vamos lá, depois do Arc, fomos passear pela magnífica, deslumbrante, glamorousa Champs-Elyseés, onde entrei na maior Sephora da minha vida. <3

De lá, seguimos para conhecer a Ponte Alexandre III, uma das pontes que atravessa o Rio Sena, e uma das mais emblemáticas pontes de Paris, que liga os bairros de Champs-Élysées ao de Invalides. Ela é super bonita, com arquitetura Art Nouveau e detalhes dourados.

De lá, ainda andamos até a Place de La Concorde, a maior praça da capital francesa e palco de importantes acontecimentos da história da França, como quando de 1.300 pessoas foram guilhotinadas, entre elas o rei Luís XVI, Maria Antonieta e líderes revolucionários como Danton e Robespierre.

De lá, nosso último ponto turístico do dia foi a Pont Des Arts, a famosa “Ponte dos Cadeados”. Para quem não conhece, existe uma lenda em torno desta ponte, que diz o seguinte: o casal que prender o cadeado ali e jogar as chaves nas águas do Sena ficará para sempre junto.  Os cadeados são colocados por casais de todas as idades, e do mundo todo, muito lindo! E é uma delícia fazer o ritualzinho, de escolher um lugar nas grades para prender o cadeado, e depois jogarmos as chaves ao Sena!

Finalizamos o dia em um jantarzinho em um restaurante que eu nem me lembro o nome… afinal, depois de andar tanto, nem sei como consegui levantar no dia seguinte! 😉



Guia de Viagens: Paris/França – 2°Dia (Galerie Lafayette e Arredores)

Guia de Viagens

Segundo dia de viagem foi dedicado a conhecer um dos pontos mais tops de Paris, no quesito compras, a Galerie Lafayette! Reservamos o dia para conhece-la com calma (eu conhecer, e ele rever, porque o noivo morou há alguns anos atrás por seis meses em Paris!), conhecer a Ópera e os arredores. Para chegar lá, é só descer na estação Chaussé d’Antin – La Fayette . Você sai praticamente dentro da Galerie. Na esquina diagonal, tem uma Sephora bem grande e uma H&M.

Lá dentro, o primeiro piso foi a maior das diversões, pelo menos para mim: lá cada marca de Beauté possui um standzinho, com seus produtos lindos e desejados expostos. Além disso, ainda tem joalherias, e algumas lojas de acessórios.

Shu Uemura, Lancôme, Nina Ricci, Chanel, Kielh’s, Caudalie, Bobbi Brown, Givenchy, Gueirlan, MAC, e muito mais! Fiquei um tempão passando pelos stands e testando produtinhos. Depois, subimos um andar e trocamos de prédio: lá funciona assim, o prédio principal é o feminino, e você vai subindo, os itens estão mais ou menos divididos (por exemplo, um andar roupa casual, e no outro roupa mais chic); no primeiro andar você encontra uma passagem para o prédio anexo, que é onde fica a ala masculina, também subdividida em andares. Resumindo, é um mundo e você anda demais lá!

Desta passarela, toda de vidro, entre os prédios, você consegue ver a Opera, super bonito – pena que eu estava a doida do “não vai dar tempo” e não parei para fotografar.  Pegando o elevador logo no começo do prédio masculino, você tem que descer para conhecer a Lafayette Gourmet – uma espécie de supermercado, mas com corners de chocolatiers e patisseries famosas! Um deles oferecia uma caixa de bombons chamado BomBom Maquillage, que pode ser comprados individualmente, ou em pallets! <3

A parte infantil é de babar, mas como tudo lá, é bem caro – fica no prédio principal! Saindo da Lafayette, dei uma passada na loja da The Body Shop, que era pertinho (96, Rue de Provance), e em seguida para a Citadium (50/56 rue Caumartin), uma outra Galerie que tem lá perto, mas é mais de streetwear – tem coisas bem mais alternativas e diferentes, e eu achei bem divertido de conhecer.

Neste dia, passamos batido pela Printemps, uma galeria que fica do lado da Lafayette, e que geralmente não recebe muita atenção. Conto depois o que achei dela, no post sobre o dia em que entrei lá! Para finalizar o dia de compras, passamos na Uniqlo (17, rue Scribe), uma loja que fez (e ainda faz) um mega sucesso no Japão, Ásia e Europa que tem uma ótima qualidade e preços bem bacanas.

A marca ainda criou uma linha de camisetas em parceria com a Maison Ladurée (pâtisserie francesa que tem os macarons mais famosos do mundo!), que são lindas – garanti dois modelos! No total, a coleção conta com 10 t-shirts femininas nas versões adulto e infantil, com estampas fofas de ícones de Paris ou delícias da Ladurée. E o mais legal: quem comprar também contribui com a ONG Ivy, entidade que auxilia crianças da região de Tohoku, no Japão, que foram vítimas do tsunami.

Vou fazer um videozinho de compras para mostrar minhas escolhas, em breve posto para vocês! A Lafayette e as lojas próximas funcionam todos os dias, exceto domingo, das 9:30 às 20h, mais ou menos.

Voltamos e fomos jantar no Le Relais de l’Entrecôte (Endereço:15 Rue Marbeuf).

Eu não como carne, mas o (agora sim) noivo adora, então fomos, ele se deliciou no Entrecôte, e eu nas batatinhas! 😉



Guia de Viagens: Paris/França – 1°Dia (Versailles)

Guia de Viagens

Começa agora mais um guia de viagens! Desta vez, será sobre a minha viagem à Paris. Chegamos às 08:30 da manhã do dia 02/05 no aeroporto Charles de Gaulle, que é relativamente longe do centro de Paris. Para irmos para o hotel, tínhamos algumas opções: Pegar trem + metro, táxi (média de €80) ou um ônibus da própria Air France (€20). Optamos pelo ônibus da companhia aérea – existem alguns destinos, e você escolhe o mais próximo do seu hotel (informações sobre o hotel estarão em outro post)! Desta parada, pegamos um táxi até o hotel, que deu menos de 10 euros. Feito check in, já era hora de se trocar e ir conhecer Versailles, castelo que morava a monarquia francesa de Luís XIV a Luís XVI e é de uma arquitetura barroca incrível. Ele é considerado um dos maiores palácios do mundo e 700 hectares de parque.

Comentei neste post sobre como funciona o transporte público de Paris. Para chegar lá é fácil, é preciso apenas de atenção: o trem RER da linha C para a estação final de Versailles – Rive Gauche; este trem passa em varias estações de metro como: Champ de Mars – Tour Eiffel, Pont de l’Alma, Invalides, Musée d’Orsay, St-Michel – Notre-Dame, Gare d’Austerlitz e Bibliothèque François Mitterrand. O tempo médio da viagem de trem é de 30 minutos.

Você pode comprar o ingresso apenas para o Chatêau (€15), ou o passaporte(€18), que dá acesso a toda a visita áreas livres do castelo de Palácios Trianon e Estate Marie-Antoinette, bem como exposições temporárias – tanto na hora (fila) ou pelo site. Nós optamos pelo segundo, e conhecemos primeiro a parte do “puxadinho” da Marie Antoinette, que ela construiu para se divertir longe da monarquia.

Mas gente, é longe… já logo no primeiro dia andamos bastante. O que eu percebi que seria uma grande idéia (que eu percebi tarde demais), era  é alugar um carrinho de golf para se locomover lá dentro. O aluguel é salgadinho – 30 euros por hora! – mas no carrinho você pode escolher em que língua quer as explicações e ouvi-las com uma musica clássica; além disso, o carrinho ainda tem GPS para você não se perder pelo Chatêau – se você errar o caminho, o carrinho te avisa e desliga, ligando novamente para engatar a ré, e voltar ao caminho certo.

Depois de conhecer o palácio de Marie Antoinette, paramos no jardim para dar uma descansada e apreciar a vista. Pelo menor era isso que eu achava! Rs! Foi nesta hora que, o até então namorado, me deu uma caixinha aberta com a aliança mais graciosa que eu já vi na vida (já no meu dedo na foto abaixo)! <3 Siiim, fiquei noiva lá, no meio do Chatêau de Versailles.

Depois do momento romântico, seguimos nossa visita para o Chatêau, que nesta hora já estava sem fila (opte por ir logo cedo, ou pouco antes de fechar, que são os horários mais calmos!). De tudo, a sala dos espelhos é o pedaço mais bonito.

Os jardins são abertos ao público, todos os dias, das 8h às 20h; O Chatêau principal todos os dias, exceto segundas-feira, das 9h às 18:30, sendo que o horário final de entrada é as 18h; e a parte da Marie Antoinette também abre todos os dias, exceto segundas-feria, das 12h às 18:30, sendo que o horário final de entrada para visitação é as 18h.

Como estávamos cansados da viagem, depois da volta para o hotel, jantamos pertinho antes de um novo dia em Paris! <3



Página 5 de 834567