Make Up Your Styles

por Dani Zaccai

Guia de Viagens: Las Vegas – Dia 2 (MGM Grand + Lojas M&M + Bellagio)

Guia de Viagens

Para o segundo dia de Las Vegas, escolhemos começar a manhã no hotel MGM Grand, o maior hotel do mundo. No meio do hotel tem uma jaula gigante, toda transparente de vidro bem espesso, onde você consegue ver os leões que moram lá, o Lion Habitat. Há também uma passarela também de vidro sobre a entrada da loja de presentes do hotel, um dos melhores locais para se ver os leões, que parecem ser super bem cuidados. Esta é uma das diversas atrações gratuitas à disposição dos turistas em Las Vegas.

Mas, para mim, a parte mais legal deste hotel foi o CSI: The Experience, uma experiência única, baseada na série de televisão, a atração funciona como um jogo interativo em que você faz o papel de um policial forense. São três crimes disponíveis e um dos funcionários te indicará qual delas você precisará desvendar. Você passa pela cena do crime, onde você deve fazer anotações (no começo da atração você recebe uma prancheta e um de um bloquinho com lacunas para preencher) para descobrir o assassino.

Ao final, você manda um relatório para o Grissom, que, em ví­deo, faz perguntas e, caso você resolva o caso, lhe dá os parabéns, e você ainda pode comprar seu diploma de CSI personalizado. Existem diversas turnês ao dia, todos os dias, das 9:00 as 21:00, com a última entrada as 19:30, já que dura de 60 a 90 minutos. Quem não tiver seu ticket já comprado (agendado),  deve esperar a turnê disponível. O preço por pessoa é U$ 28 e vale cada centavo.

Quando acabamos já era hora do almoço e fomos comer no Rainforest Café, um restaurante incrível – como se você estivesse na selva, você escuta barulho de todos os tipos de animais (elefantes, macacos, …) que se mexem de vez em quando, e com muita vegetação densa. O maior destaque são para as tempestades tropicais, que ocorrem a cada 25 minutos. Faz você se sentir como se você estiver jantando em uma floresta real! Antes de sair, vá conhecer o aquário de 10.000l e a lojinha próxima,com objetos, roupas e bichos de pelúcia disponíveis para compra.

Saímos de lá para conhecer as lojas da M&M’s e da Coca-Cola. A loja M&M é simplesmente um sonho, com alguns andares e muitos chocolates!

De lá, seguimos para o The Venetian, o hotel mais bonito de Las Vegas, na minha opinião, apresenta um exclusivo design temático italiano. Você pode passear pelas ruas em estilo italiano ou descer o Grande Canal, em uma autêntica gôndola veneziana, que funciona das 10:00 às 23:00, e o valor por pessoa é U$16. Se quiser uma gôndola privada para casal, o valor é U$64. Com uma riqueza de detalhes impressionante, o em­preen­di­mento re­produz as principais construções da Sereníssima, como a Praça São Marcos, o Palá­cio Du­cal, o Cam­panário e a Pon­te Rial­to. Dentro do hotel está o The Grand Canal Shoppes, um shopping em que a réplica da Praça de São Marcos marca seu ponto central.

Neste hotel também tem um Madame Tussauds, museu de cera natural de celebridades, mas como eu já havia visitado o de Hollywood, Los Angeles, resolvemos não ir neste.

O fim do dia foi no Bellagio, hotel foi inspirada pelos Resorts do Lago de Como na Itália. Hoje é um dos hotéis mais luxuosos dos Estados Unidos. Um dos destaques do hotel é sua estufa, que é modificada a cada 5 anos e apresentam 5 temáticas diferentes: primavera, verão, outono, inverno e ano-novo chinês. O Conservatory, como a estufa é conhecida nos EUA, apresenta centenas de flores e árvores raras de todos os EUA lindamente dispostas em 1288 m2 sob um teto de vidro de 17 m. quando fui era época de frio e natal, e a decoração estava uma graça!

O segundo destaque são as famosíssimas Fontes do Bellagio,  a maior atração da Strip de Las Vegas, um espetáculo luminoso que envolve as fontes do lago artificial do hotel com performances audiovisuais.O espetáculo acontece com hora marcada, de 30 em 30 minutos durante a tarde e de 15 em 15 minutos durante a noite.

O Bellagio ainda é a sede do espetáculo “O” do Cirque de Soleil Foi onde acabamos a noite. Para ser sincera, não gostei do espetáculo – achei extremamente monótono, e longo.



Guia de Viagens : Las Vegas – Dia 1 (Paris + Placa Luminosa + Red Rock)

Guia de Viagens

Quando em Vegas, prepare-se para andar bastante. Os hotéis na Strip são bem próximos um dos outros, mas como são muito grandes, as andadas são longas! Fomos no frio, e sair na rua era bem difícil! O primeiro hotel que visitamos (depois do nosso) foi o Paris Las Vegas, cujo tema é, obviamente, Paris – lá você encontra réplicas de pontos turísticos famosos da capital francesa: A Torre Eiffel (metade do seu tamanho original), o Arco do Triunfo (2/3 do seu tamanho original) e a Fontaine des Mers, como a existente na Praça da Concórdia.

A fachada frontal do Paris faz lembrar simultaneamente o Louvre e a Opera de Paris. Lá dentro o cassino é bem colorido, e tem uma loja de doces que é uma perdição. Há a possibilidade de subir na Torre também, e nós fomos para ver a Strip de cima – a vista é linda! A torre fica aberta das 9h30 à 0h30 e cobra en­trada de US$ 10,50 (visita durante o dia) e US$ 15,50 (à noite).

Do Paris, fomos conhecer a famosa placa luminosa “Welcome to the Fabulous Las Vegas”. Apesar de ficar na continuação da Strip – passando pelo Excalibur Hotel, depois Luxor Hotel e Mandalay Bay Hotel, você chega nela, mas a melhor forma de chegar lá é de carro, porque é uma longa caminhada. O local da placa possui estacionamento para 12 carros – parece pouco, mas como o pessoal não fica muito tempo lá (você tira foto e vai embora!), a rotatividade é alta! A visita é gratuita, assim como tirar fotos com ela.

Mas fique ligado: atualmente existem pessoas e personagens que ficam no local para “ajudar” os turistas, mas, ao devolver sua câmera depois de tirar sua foto, esperam por uma gorjeta. Anote aí o endereço certo da placa é 5100 Las Vegas Boulevard South; e vale muito a visita.

Finalizamos a noite no cassino do hotel Red Rock, que ficamos hospedados pelos dois primeiros dias. Lá, não tem o agito dos cassinos da Strip, é um lugar mais chic, e a experiência é diferente dos outros cassinos que visitamos.

Amanhã tem mais posts sobre Las Vegas! Beijo!



Guia de Viagens: Las Vegas – Onde ficamos e Onde Comprar

Guia de Viagens

Nos saímos de Los Angeles em direção à Las Vegas no dia 26 de Dezembro – pegamos transito e nossa viagem durou em média 6 horas. Chegamos já estava escuro e chegar na cidade e ver suas luzes é simplesmente sensacional.  Que cidade linda, e que energia!

A viagem foi cansativa e a única coisa que fizemos foi o check in no hotel. Acho que comentei para vocês que eu fiquei em dois hotéis quando estive lá – as duas primeiras noites no Red Rock (mostrei o banheiro dos sonhos neste post!), e depois no Excalibur. Minha mãe e irmão ficaram direto no Excalibur, que fica localizado na Strip. Ele é inspirado na lendária espada do Rei Artur, e tem  formato de um castelo medieval, onde fica o cassino e a recepção. São duas torres, uma de cada lado, que é onde ficam os quartos. Ele é um dos hotéis com melhor custo benefício – fica na strip e não é tão caro.

Nas duas torres, o quarto é bem grande com camas king size – a diferença entre elas é que uma é mais nova, mais moderna (o preço entre elas varia!). A praça de alimentação de lá é bem legal também, com diversas opções: Mc Donalds, Pizza Hut, Starbucks, entre outras redes de fast food.

A dica para comprar em Vegas é o Outlet Premium – e lá tem dois: o North (Norte) e o South (Sul). Ambos funcionam todos os dias. Nos feriados os horários são diferenciados, portanto informe-se no site oficial. A melhor forma de chegar em ambos é por carro. Eu fui no North, e adorei. O endereço certinho é 875, S Grand Central Pkwy. São mais de 120 lojas, localizadas em 40 mil m2 – Prepare-se para andar bastante e comprar mais ainda! Eu cheguei no horário que abriu, e saímos quando fechou, conseguimos ver tudo, mas passamos o dia lá! 🙂

Quarta feira tem mais dicas de Vegas!



Guia de Viagens – Beverly Hills, Los Angeles.

Guia de Viagens

Beverly Hills é sem dúvida nenhuma o pedaço mais luxuoso de Los Angeles; e um dos mais bonitos também. Ela é uma cidade do condado de LA, mas é tão pertinho que parece um bairro.

Há décadas foi escolhida como bairro residencial de diversos artistas e celebridades, suas ruas são ornamentadas com palmeiras e as mansões estão por toda parte.

A rua mais famosa de lá é a Rodeo Drive, onde por toda a sua extensão estão as mais famosas grifes. Vale o passeio, mas a Rodeo Drive é pouco indicada para o turista que não quer gastar muito. Lá você encontra a Via Rodeo, uma pequena vila comercial, na esquina da Rodeo Dr com a Wilshire Blvd, a esquina mais luxuosa e cara da California!

Para compras, o ideal é o imenso Beverly Center, bom shopping de sete andares, com um mix incrível de lojas.

 

 



Guia de Viagens – Praias de Santa Monica, Venice Beach e Santa Barbara

Guia de Viagens

Durante a viagem, visitamos diversas praia. Destaquei as principais e vou mostrar um pouquinho para vocês!

Santa Monica é a mais próxima de Los Angeles, e é a cara da Califórnia. O pier é uma graça, e atrai anualmente cerca de 4 milhões de pessoas e conta com uma série de opções de entretenimento – lá você encontra o primeiro carrossel e a primeira montanha russa da costa oeste dos EUA! É lá no pier que acaba a famosa rota 66, que começa em Chicago, cruza 9 estados americanos e depois de 3755 km termina em Santa Monica. A praia tem um calçadão muito gostoso, e é repleto de coqueiros. Lá pertinho tem uma boutique da Benefit, super charmosa!

Fomos visitar Venice Beach no mesmo dia –  fica cerca de 5 minutos de carro ao sul de Santa Monica. Venice Beach, é uma mistura de  hippie com surfistas e skatistas. Eu não gostei, achei as pessoas estranhas demais, muito cheiro de maconha (tem placas que dizem “Dr. Marijuana”, onde se tem acesso facílimo à droga!)…. tem uma feirinha na extensão do calçadão, mas achei tudo meio decadente. Não faz meu estilo, mas quisemos conhecer porque é super famosa, e porque Venice Beach tem grande importância na história do Surf e principalmente do Skate (e o Dan adora os dois!). Andamos até o Venice beach Skate Park, uma das pistas de skate mais conhecidas do mundo, tiramos umas fotos e voltamos para o carro.

Santa Bárbara é, de longe a minha praia favorita. Na verdade, ela é uma cidade próxima a Los Angeles – são em médis 1 hora e meia dirigindo, em uma estrada que beira a costa, lindíssima. A cidade então, é uma delícia. Na rua principal, a State Street, passa uma espécie de bondinho que faz várias paradas ao longo dela, e é ótimo para se locomover e chegar logo à praia – não é grátis, mas é bem barato. Nós passamos o dia passeando pela rua principal, e algumas adjacentes, e visitamos o pier, mas tem a opção de conhecer vinícolas por lá também. Meu irmão morou lá por 3 meses, então nos levou conhecer alguns lugares que ele frequentava também!

Nós só passamos o dia, mas tenho vontade de voltar, me hospedar por lá e conhecer melhor Santa Barbara por alguns dias. 🙂



Guia de Viagens – Parques de Diversão em Los Angeles

Guia de Viagens

Los Angeles é um lugar de muitas possibilidades. Você pode ir para outlets, visitar uma área mais glamourosa como Beverly Hills, ou mais artística como Hollywood, e também pode se divertir em grandes parques, como os da Disney, Universal Studios e Six Flags! Vou falar um pouco de cada um deles.

A Disney inaugurou o fenômeno dos parques de diversão e também está presente em Los Angeles – mais precisamente em Anaheim, uma cidade vizinha de LA (50km). São dois parques da Disney, um na frente do outro, o que economiza tempo – você consegue fazer os dois parques em um só dia! O parque mais tradicional, Disneyland, tem cerca de 65 atrações. No Disney’s Califórnia Adventure Park há mais 25 atrações, entre shows, filmes e montanhas-russas. A Disneyland Park abre das 8h à meia-noite, enquanto o Califórnia Adventure funciona das 10h às 21h. Para visitar apenas um parque em um dia, o valor é U$92, enquanto se você visitar os dois no mesmo dia, o valor é U$137.

O segundo parque que visitei foi o Universal Studios (mostrei um pedacinho dele no post sobre Los Angeles para quem é Viciados em Séries e Filmes, já que o parque oferece um passeio por diversos cenários e sets de filmagem, inclusive as casa de Desperate Housewives– o passeio chama Studio Tour e dura 45 minutos). Alguns dos melhores brinquedos: Shrek 4D (filme em 4D do Shrek), Terminator 2 (filme em 3D estrelado por Arnold Schwarzenegger), The Simpsons Ride (Montanha-russa virtual incrível, apesar de eu não ser fã de Simpsons!), Revenge of the Mummy – The Ride(montanha-russa com toques de filme de terror), Jurassic Park – The River Adventure (Splash do Jurassic Park, bem legal). O valor do ingresso varia de acordo com a época do ano: em alta temporada chega a custar U$179, e em baixa temporada U$139.

Para quem gosta de montanha russa, o parque imperdível é o Six Flags Magic Mountain , que fica em outra cidade vizinha de Valencia (40 minutos de LA). O ingresso do parque é U$72,99, mas se você comprar com pelo menos três dias de antecedência, o valor cai para U$ 42,99;  o estacionamento mais U$20. Dica importante para este parque: Na maioria das atrações, não é possível embarcar com nenhum objeto, por isso alugue um armário ou deixe no carro. Se você não gosta de montanha russa, nem perca tempo, o parque é composto por  43 montanhas russas no total, sendo 17  suaves, 15 de nível moderados e 11 com maior intensidade de adrenalina.

Eu acabei indo só nos dois primeiros e amei!



Guia de Viagens – Outlets em Los Angeles

Guia de Viagens

Los Angeles não é Miami, que o foco do lugar são as compras. Mas, dá para fazer muitas compras em Los Angeles também. As melhores opções no quesito custo, são os outlets –shoppings onde as melhores lojas estão presentes, vendendo principalmente produtos de coleções passadas com descontos que podem chegar a 70%. Existem outlets imensos, cada um com mais de 100 lojas, muitas com roupas de marca e todas com promoções A maioria deles é a céu aberto e possui um ambiente bem agradável.

Antes de eu contar quais são os outlets que fui em Los Angeles, seguem algumas dicas que valem para todos os outlets: saiba antes de ir pro outlet quais são seus tamanhos já na unidade de medida local (hoje tem aplicativos que te ajudam com isso, como o Right Size, que te ajuda a fazer conversões de roupas e calçados em suas viagens de forma mais rápida. Ele é pago mas é um ótimo aplicativo), vá com paciência (muitas das lojas estão uma bagunça e é difícil de você encontrar peças do seu tamanho), e analise a peça escolhida (as vezes os produtos tem alguns defeitos e eles não avisam!). Acorde cedo e chegue no horário de abertura – você vai passar o dia lá, pois são muitas lojas.

Vamos aos Outlets de Los Angeles?

O primeiro que fui foi o  Camarillo Premium Outlet, da famosa rede Premium Outlets. Localizado na cidade de Camarillo, na Califórnia, é a uma das opções de compras em Los Angeles, já que fica a 45 minutos de LA, no caminho para Santa Barbara. O melhor jeito de chegar é de carro, e a viagem até lá é um belo passeio pela região de Malibu, com lindas paisagens da região da costa oeste americana. São mais de 160 lojas, distribuídas em três blocos distintos — você pode mudar de estacionamento se não quiser caminhar muito (eles são de graça), mas nós fomos a pé, porque estava muito difícil de encontrar vaga lá. Existem cupons de desconto no Camarillo Outlet Premium, e estão disponíveis gratuitamente para cadastrados no site – é só imprimir o cupom e retirar o livro de descontos no dia, sem pagar nada. Se optar por ir sem o cupom, você precisará pagar pelo livro.

Endereço: 740 E. Ventura Boulevard, Camarillo, CA 93010.

O outlet funciona todos os dias, De segunda-feira à sábado: Das 10:00 às 21:00 e Domingo: Das 10:00 às 20:00.  Nos feriados os horários são diferenciados, consulte o site oficial.


O outro outlet que visitei foi o Simi Valley Town Center, que fica na cidade de Simi Valley. Este outlet abriu em 2005, e tem como âncoras a Macy’s e Macy’s Men’s and Home Store.  Lá você encontra também o outlet da Hollister, e uma loja grande da Apple.

Endereço: 1555 Simi Town Center Way.

O outlet de Simi Valley funciona de Segunda a Sábado das 10:00 as 21:00, e Domingos das 11:00 as 19:00.



Guia de Viagens – Hollywood, Los Angeles

Guia de Viagens

Ficaram faltando algumas dicas sobre minha viagem para Los Angeles e Las Vegas, e como Janeiro é um mês que muitas pessoas viajam, resolvi colocá-las agora! Começo com LA, vamos lá?

Hollywood é a região mais famosa da grande Los Angeles. Tirei um dia da minha viagem para conhecer este lugar tão conhecido. Estacionamos o carro e fomos andando pela Calçada da Fama (Walk of Fame), parada obrigatória para os turistas, que fica na Hollywood Boulevard. Fomos andando e procurando nomes que conhecíamos.

No meio da caminhada, paramos no Grauman’s Chinese Theatre, que ganhou este nome em referência a Sid Grauman, o magnata que construiu este prédio e diversos outros de Hollywood. Lá você encontra marcas no concreto da calçada dos pés, mãos, braços ou pernas de astros e estrelas do cinema.

Finalizamos nosso passeio pela calçada da fama no Madame Tussauds Hollywood. Este museu é composto por salas temática de cinema e da própria história de Hollywood. Comprando online, você tem desconto de 30% de desconto no ingresso (U$26,95 na hora, online é U$18,87).Abaixo, algumas fotos que tirei lá!

O painel Hollywood, um dos mais conhecidos ícones de Los Angeles, é o que sobrou do painel original, construído em 1923, onde se lia Hollywoodland. Instalado em Mount Lee, o painel tem letras de 14 metros de altura, comprimento de 110 metros, e é visível de toda Hollywood. Lindo, mas a gente só pode ver assim… de longe!

Todos estes pontos turísticos valem a visita!



Guia de Viagens: Paris/França – 10°Dia (Louve + Volta)

Guia de Viagens

O décimo dia de viagem foi bem mais curto que o programado, porque não estava passando muito bem e acabei indo só até o Louvre, porque ainda não tinha ido, e eu não poderia deixar de conhecer!  O museu fica aberto diariamente das 9h às 18h, exceto terça-feira (salas fechadas começa às 17:30), e a entrada custa €11. Você consegue comprar a entrada na Fnac, evitando filas. Outra dica de evitar filas é entrar pela entrada da Rue de Rivoli, (Carrousel du Louvre), e descer as escadas; a fila é infinitamente menor do que a da entrada da pirâmide.

Este foi o último ponto turístico que visitei. No dia seguinte, saimos cedo em direção ao aeroporto. Au Revoir, Paris! Je t’aime! <3



Guia de Viagens: Paris/França – 9°Dia (Lojas + Museu do Judaismo + L’as Du Falafel + NotreDame)

Guia de Viagens

O nono dia de viagem estava prometendo muita andança.. e nós já estavamos bem cansandos! Por isso, das lojas que eu havia programado passar, acabei cortando algumas e focando nas que eu realmente queria conhecer! Nossa primeira parada foi na Collete, uma loja que eu tinha ouvido muito falar, e que tem um espaço só com produtinhos de beleza.

A verdade é que eu super me decepcionei lá – achei que o espaço era maior, e na verdade era minúsculo. Eu tentei tirar foto lá dentro, mas não deixaram! :/ O legal mesmo foi ter encontrado a marca de make da Top Shop, que eu queria muito conhecer. Comprei quatro lápis, um lip marker e um iluminador, e sai feliz de lá! Minhas comprinhas vocês podem ver neste vídeo!

A Collete fica na  213 Rue de Saint-Honoré. De lá, pegamos o metro, descemos na estação Oberkampf,  para a Paris Berlin, uma loja apenas para maquiadores profissionais. Como comentei no vídeo de comprinhas, se você entrar, escolher os produtos que quer, sem fazer muita pergunta, você vai poder comprar. Acredito que quem entre fazendo muita pergunta acaba ouvindo que é uma loja para profissionais e não consegue comprar. Eles tem uma parca própria enorme, com produtos de maquiagem, pincéis, produtos para maquiagem artística e muito mais. A loja é super legal e eu peguei diversas liquidações, então comprei varias coisinhas para experimentar (você pode ver no vídeo de Comprinhas de Paris 2).

Quando perguntei se poderia tirar fotos da loja, a atendente disse que como era para profissionais, eles não poderiam deixar. Então só tem a foto da fachada da loja, que fica na  56 Boulevard Richard Lenoir . De lá, fomos para o Museu do Judaísmo – 71, rue du Temple – que funciona de segunda a sexta, das 11 às 18 horas; e no domingo: das 10 às 18 horas. O preço do ingresso é €6,80.

Saimos na hora do almoço direto para o L’as Du Falafel – 34 Rue des Rosiers – um restaurantezinho super conhecido! Você pode fazer uma fila, pegar seu Falafel do lado de fora mesmo, e comer em qualquer lugar, ou fazer outra fila e esperar por uma mesa!

O lugar é meio feioso, do lado de fora, mas a comida é uma delícia! De lá, caminhamos até a NotreDame, e em seguida, paramos para tomar um sorvete na sorveteria mais famosa de Paris, a Berthillon – 31 Rue Saint-Louis, l’Île de France.

Depois voltamos para o hotel, e demos umas voltas lá por perto mesmo. Nosso jantar foi no Hotel Costês – 239 Rue Saint-Honoré-, conhecido pela musica Lounge que toca lá.

O lugar é bonito, mas o staff não é muito educado, e pareciam que faziam um favor em nos atender; além de tudo, era caro. Não gostei.



Página 4 de 823456